21 junho 2017

DEPRESSÃO DE INVERNO: COMO EVITAR?

Nenhum comentário:
 
É chegado o inverno, a estação mais fria do ano e, apesar, de no Brasil as alterações climáticas não serem tão marcadas e significativas como nos países da Europa ou América do Norte, por exemplo, essa mudança climática pode refletir em nosso comportamento e organismo.

Já perceberam que no inverno - dias frios - o nosso corpo fica mais lento e preguiçoso para fazer as mesmas tarefas que costumamos fazer no dia a dia? Isso é muito mais comum do que se imagina e é um fenômeno comportamental de como as mudanças climáticas podem influenciar o nosso psicológico.

As primeiras alterações começam quando os dias frios e de forte incidência de ventos e até mesmo chuvas, tornam-se menos convidativos à sair, então passamos mais tempo em casa, vendo algum filme ou série, tomando bebidas quentes, relendo um livro. Enfim, passamos a adaptar a rotina e, nesse momento, voltamos para dentro de nós mesmos, ficando mais reflexivos, mais introspectivos e, em alguns casos, com uma baixa frequência afetiva.

Por mais que este costume comum no inverno pareça normal, pode gerar um vício conhecido como "depressão sazonal", em que alterações do sono, humor, apetite e energia estão diretamente ligadas à mudança de estação. Visto que em dias nublados há uma maior produção de melatonina (hormônio responsável por regular o sono) e diminuição de serotonina, que mantém o nosso cérebro em estado de alerta e, consequentemente, o corpo funcionando bem.

E como no Brasil a chegada do inverno coincide com o início das férias de meio do ano, mudanças de energia e motivação podem ser observadas e confundidas com os sintomas de uma depressão sazonal, como dificuldade em acordar cedo - e mesmo ao acordar, continuam sentindo cansaço ou fadiga - dificuldade de concentração; isolamento social; e mudanças no humor como irritabilidade e apatia. 



É justamente por ser tão comum nessa época do ano, que esse "vício" causa preocupação, pois um simples comportamento de inverno, se não observado e controlado, pode acarretar problemas psicológicos mais tarde, saindo de uma "depressão passageira" para um quadro de depressão, como doença, por exemplo.

Então, Vitu, como evitar? 

1. Primeiro de tudo: não podemos nos entregar à preguiça. A vida continua e as tarefas cotidianas também, pode sim aproveitar o tempo frio para se curtir mais, ficar um pouco mais na cama, ter várias sessões pipoca e Netflix, mas sem deixar de lado os compromissos e o convívio social. Ficar sozinho é ótimo, mas como as alterações no organismo afetam diretamente o nosso psicológico, ficamos mais suscetíveis a momentos de tristeza e solidão. Porque lembrem-se ficar sozinho é diferente de estar solitário

2. Aproveite o momento também para se dedicar a novos projetos ou estudos, uma mente saudável e ocupada estará muito mais bem preparada para lidar com adversidades e alterações, desde imprevistos do dia a dia, à mudanças no clima. 

3. Saia de casa. Mesmo nos dias mais frios ou chuvosos, coloca uma roupa bem quentinha para estar bem agasalhado e vá a um lugar qualquer, nem que seja na padaria ou esquina. Todos os dias podem ser apreciados e já dizia minha avó "ninguém é feito de açúcar". As vezes um banho de chuva poder ser divertido, mas cuidado para não ficar resfriado.

4. Cuide da sua alimentação. Que tal experimentar novas receitas e se desafiar na cozinha? Além de se divertir (ou bagunçar muito), você ainda sai alimentado e gasta energia!

5. Medite. Cante. Dance. Aqui são três opções, mas todas com a mesma finalidade: exercitar a mente e o corpo. Você pode fazer a que mais te agrada, mas por que não praticar as três?

As dicas são bem simples e comuns, que  com certeza já praticamos em algum momento, mas talvez em menor frequência. No fim das contas, as estações do ano vêm e vão, mudanças climáticas estão sempre acontecendo, o que não podemos é parar. Como eu sempre digo: não importa a situação, mas a forma como você reage a ela.

Fiquem bem e bom inverno a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
© Revolução Nerd 2015. Design por Vitu